Blog do Dr. Alexandre Faisal

16/06/2009

O melhor parceiro sexual para a adolescente

A escolha de parceiro adequado para as adolescentes, no início da vida sexual, é sempre decisão difícil no que concerne ao risco de doenças sexualmente transmissíveis e gravidez não planejada

Na sua opinião o homem mais velho acarreta risco maior ou menor para a adolescente?  Clique aqui para votar  

Escute o aúdio abaixo ou leia o texto na íntegra

 

Qual o impacto da diferença de idade entre a jovem mulher que inicia sua vida sexual e seu parceiro? A adolescente estará mais exposta a riscos de doença sexualmente transmissíveis e gravidez com um parceiro mais jovem ou com um mais velho? Estas questões foram analisadas por um estudo realizado no Haiti, que como muitos sabem é um dos países menos desenvolvidos na América, mas que infelizmente partilha algumas semelhanças com certas regiões brasileiras. Na pesquisa, cerca de 600 adolescentes e jovens com idade entre 15 e 24 anos no início da vida sexual foram agrupadas em função da idade do parceiro. Em 61% dos casos, o homem era até 5 anos mais velho; em 28% , entre 5 e 10 anos. Uma pequena amostra do grupo, 7%, tinha um parceiro ainda mais velho. Os autores da pesquisa mostraram que a diferença de idade com o parceiro não influencia no risco de doenças sexualmente transmissíveis, mas que havia tendência ao menor uso de método anticoncepcional nas mulheres cujos parceiros eram de 5 a 10 anos mais velhos. Isto mesmo, as mulheres com parceiros mais jovens tinham maior chance de se prevenirem. Uma eventual explicação é que se a mulher mais jovem depende do homem, mais velho, ela tem menos poder para negociar o uso de camisinha e está mais sujeita a violência sexual.  Esta hipótese faz muito sentido em determinados contextos sócio-culturais, principalmente em países em desenvolvimento e deve ocorrer também em algumas regiões do Brasil. Algumas mães zelosas costumam dizer para suas queridas filhas, “homens jovens não dão futuro”. Mas, pelo menos, eles não trazem problemas no presente (Gómez et al, 2008. Reproductive Health).

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 22h00

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico