Blog do Dr. Alexandre Faisal

25/10/2010

A internet pode ser útil no tratamento da infertilidade

  Muitos casais com problemas de infertilidade procuram informação e ajuda na internet. Um estudo americano avalia se a web pode ser útil no tratamento de certos casos de infertilidade conjugal

  Você usa a internet para obter informações sobre saúde?  Clique aqui para votar 

   Escute o aúdio abaixo ou leia o texto na íntegra

 

 

 

 

       Infertilidade conjugal estigmatiza e prejudica o funcionamento psicosocial do casal. Muitas mulheres procuram na internet informações e suporte social ainda que nem sempre as fontes sejam confiáveis. Mas e se forem?. Poderia a internet, cujo custo é baixo e o acesso é fácil, auxiliar casais inférteis?. Este foi o objetivo de um estudo piloto realizado nos Estados Unidos com 31 casais inférteis que foram aleatorizados para receber intervenção psicológica pela web.  

        No caso em questão, a intervenção era terapia cognitiva focada na redução da ansiedade em geral ou ansiedade decorrente da esterilidade conjugal. O grupo controle não recebia este tipo de pacote terapêutico e ficava numa lista de espera. Pacientes preenchiam questionários no início do estudo e dentro de algumas semanas, após terem recebido informações e orientações sobre como lidar com a infertilidade. Pela web podiam ter acesso inclusive a um livro, dicas sobre redução do estresse, aderência ao tratamento, melhora de comunicação do casal, etc, etc.

 

       Os resultados são promissores, mas não definitivos. A eficácia da intervenção foi positiva na redução do estresse geral, mas não funcionou tão bem para alívio do estresse psicológico, estritamente relacionado ao problema da infertilidade. O estudo tem o grande mérito de ser pioneiro neste tipo de intervenção que pode vir a se tornar realidade.

 

        No entanto, este tipo de tratamento terá que ser melhor avaliado e testado para que possa ser usado num futuro próximo. E aí sim acalentar o sonho das mulheres que apresentam problemas de infertilidade, mas desejam muito ter filhos. Mas convenhamos, sonhar com o auxílio da internet fica muito mais fácil

 

(Sexton et al. Web-based treatment for infertility-related pyschological distress. Arch Womens Ment Health 2010;13:347-358)

 

 

Escrito por Interação às 17h57

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico