Blog do Dr. Alexandre Faisal

26/12/2010

Feliz Ano de 2011

 

Estamos terminando o ano de 2010 e eu gostaria de agradecer a sua audiência. Retorno no início de janeiro com novos boletins de saúde feminina. Conto com sua participação neste blog, que é feito para você.

Eleja um ou mais temas para os próximos boletins do "Saúde Feminina"?  Clique aqui para votar 

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 17h43

Parto em horário comercial é mais seguro

   Normalmente, o parto não tem hora para acontecer. Mas, segundo um estudo britânico, existe sim um horário mais seguro para o bebê nascer 

    Na sua opinião existe um horário mais seguro para o bebê nascer?  Clique aqui para votar 

    Escute o aúdio abaixo ou leia o texto na íntegra

   

      

 

        Você acha que o horário do nascimento do bebê tem alguma coisa a ver com o risco dele vir a morrer nas primeiras semanas de vida?. Antes que você responde escute o que um estudo britânico descobriu sobre este tema: bebês nascidos fora do horário normal de trabalho têm um risco maior de morte nas primeiras quatro semanas de vida na comparação com aqueles bebês que nasceram durante os horários habituais de trabalho semanal. 

         O estudo  realizado por pesquisadores da Universidade de Cambridge analisou os óbitos neonatais não relacionados à anomalia congênita, em um banco de dados, com mais de 1 milhão de bebês, nascidos na Escócia, entre 1985 e 2004. Uma das análises foi com o horário do parto, sendo considerado como horário normal, o horário entre as 9 e 17 horas, de segunda à sexta-feira. Detalhe: 70% dos partos ocorreram fora deste intervalo, ou seja, em horários não normais.

         No total, foram registrados 539 óbitos neonatais, sendo que destes, 51% foram atribuídos a anóxia intraparto (falta de oxigênio no decursodo parto). E na comparação entre grupos, para cada 10 mil nascidos vivos, observou–se 4.2 obitos para bebes nascidos durante a semana habitual de trabalho contra 5.6 obitos para bebes nascidos fora de hora. Em outros termos um risco 30% maior de morte. Mas apenas uma parte das mortes fetais por falta de oxigerio pode ser explicada pelo horário do parto. Já que existem outras possíveis explicações, tais como ter que chegar ao hospital e a fadiga da equipe médica, que trabalha nestes horários alternativos. 

         No entanto, eles acham que esta hipótese, a da fadiga da equipe médica, é menos evidente já que a mortalidade materna não foi diferente entre mulheres atendidas nos dias de semana, bna comparação com as mulheres atendiddas nos finais de semana. Que alívio para os médicos ingleses que trabalham em regime de plantões. Quem diria, apesar do pequeno, para não dizer mínimo, risco de morte neonatal, é melhor ter um bebê em horário comercial. (Simth, G. British Medical Journal 2010; 341: c3498)

 

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 17h11

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico