Blog do Dr. Alexandre Faisal

28/04/2011

Será que o uso de anticoncepcionais engorda?

    Uma das grandes preocupações das mulheres relacionadas ao uso de pílulas anticoncepcionais é o impacto sobre o peso corporal. Um estudo experimental afirma que as pílulas ajudam (e não atrapalham) a não ganhar peso.  

     Você acha que as pílulas anticoncepcionais engordam ? Clique aqui para votar 

     Escute o aúdio abaixo ou leia o texto na íntegra

    

    

    

    

      

 

          Uma das grandes preocupações das mulheres que vão iniciar o uso das pílulas anticoncepcionais é sobre o possível ganho de peso. Elas morrem de medo de engordar. E muitas desistem de usar o método só pelo medo de que isso aconteça. Bem, a partir de agora elas terão uma chance de ficarem mais tranqüilas. Um estudo experimental com macacas avaliou o impacto dos anticoncepcionais orais sobre o peso corporal, e metabolismo, concluindo que eles, os anticoncepcionais, ajudam, e não atrapalhan, na perda de peso. No estudo, macacas com peso normal e obesas tiveram seu peso corporal e metabolismo monitorizado após uso de puilulas, por 8 meses consecutivos. As doses de contraceptivos orais adminstradas aos animais foram equivalentes às doses em mulheres.

          Resultado: macacas obesas mostraram uma diminuição significativa de 8% por cento do peso corporal, enquanto as macacas de peso normal tiveram uma diminuição não-significativa de menos 1%. O percentual de gordura também diminuiu significativamente nos macacos obesos com o uso de pílulas. E mais importante ainda, ambos os grupos de animais tiveram um aumento significativo na taxa noturna de metabolismo basal, que retornou ao normal após o período de estudo.

          Resumo da história, o uso de contraceptivo oral provoca um aumento na taxa metabólica basal, levando a uma diminuição no peso corporal e percentual de gordura corporal, em primatas. Para os autores, o ganho de peso por uso de pílula é ficção. Ótima notícia para as mulheres que ainda assim podem reclamar que não vivem no planeta dos macacos (Edelman et al. Human Reproduction 2011; 26: 330-6)

 

 

 

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 12h31

26/04/2011

Exercícios físicos para tratar as ondas de calor?

    Muitas mulheres na menopausa que sofrem com as ondas de calor desejam encontrar formas não farmacológicas de tratamento. Um estudo inglês avalia se o exercício físico é um opção viável para elas .  

     Você prefere qual tipo de tratamento para as ondas de calor na menopausa ? Clique aqui para votar 

     Escute o aúdio abaixo ou leia o texto na íntegra

    

    

    

   

 

          Muitas mulheres na menopausa que sofrem com as ondas de calor estão desejosas de encontrar alternativas para a reposição hormonal. Aceita-se que o exercício físico pode ser útil neste aspecto. Mas aí surge um pequeno problema: as mulheres aceitarão fazê-los?. Estarão elas dispostas a cumprir as metas preconizadas para atividade física para acabar com os suores noturnos e as ondas de calor?. Antes de responder essa questão, vale lembrar que a recomendação ideal para atividade física é de 30 minutos de atividade física moderada, pelo menos 5 vezes por semana Um estudo inglês investigou se mulheres menopausadas aceitam esta terapia e de que modo.

          Foram entrevistadas quase 1700 mulheres, com idades entre 46 e 55 anos. Quase metade das entrevistadas se queixava desses sintomas da menopausa, mas somente 8.5% delas estavam praticando atividades físicas adequadamente. Mas por outro lado, 3 em cada 4 consideravam o exercício uma intervenção aceitável. A opção mais escolhida para realização de exercícios foi orientação pessoal por um “personal trainner”, seguida pelos exercícios com auxílio de DVD. Intervenções baseadas no uso de telefone, internet e messagens de texto foram as menos citadas. Andar foi a prática preferida por quase todas as mulheres.

          Agora que os autores já sabem o que elas preferem, o próximo passo dos estudos é testar os méritos relativos das intervenções preferidas e checar se elas, as mulheres, vão mesmo fazer o que dizem preferir. Porque como diz um ditado popular com toda propriedade no caso, uma coisa é o discurso e outra coisa é a prática. Inclusive a de exercícios.(What women want? Exercise preferences of menopausal women. Daleya et al.  Maturitas 68 (2011):174-78)

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 13h26

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico