Blog do Dr. Alexandre Faisal

08/01/2012

Vitaminas não reduzem risco de abortamento

       O uso de vitaminas é uma prática muito comum na gestação. Uma revisão de estudos clínicos avalia se isso reduz risco de abortamento.    

     Para você o uso de vitaminas na gravidez é...?  Clique aqui para votar 


       Escute o aúdio abaixo ou leia o texto na íntegra

  

   

    

          O abortamento natural é uma complicação muito comum da gravidez. Pelo menos 15% das gestações resultam em abortamento espontâneo que pode ser causado por uma ampla gama de fatores. Uma dieta deficiente em vitaminas já foi associada com risco aumentado de aborto. Logo, a suplementação da dieta com vitaminas, antes ou no início da gravidez. em tese poderia ajudar a prevenir o aborto. Poderia, mas não ajuda.

 

          Essa é a conclusão de uma revisão sistemática de estudos feita sob a tutela da fundação Cochrane. Para isso eles identificaram 28 ensaios clínicos sobre suplementação de vitaminas antes da 20ª semana de gestação. No geral, os ensaios incluídos envolveram mais de 96 mil mulheres e mais de 98 mil gestações. O resultado mais importante que pode decepcionar muitas pessoas é que não foram observadas diferenças significativas entre as mulheres que tomaram vitaminas e as que não tomaram, no que se refere à perda fetal, abortamento precoce ou tardio e morte fetal. Outros desfechos menos importantes também não foram afetados pelo uso da vitamina.

 

          Para complicar ainda mais, mulheres que usaram qualquer tipo de vitaminas, antes ou logo após a concepção, apresentaram risco maior de vir a ter gravidez múltipla. Um aumento do risco de quase 40%. Uma última ressalva que pode soar como alívio para obstetras e gestantes que são fãs do uso de vitaminas na gravidez e que, no caso das futuras mamães, tomam vitaminas para garantir o bem estar da sua maior felicidade: o bebê. Os autores não chegaram a conclusões sobre as diferentes combinações de vitaminas, o que significa que vamos ter que aguardar novos estudos. Mas, por enquanto, o uso sistemático de vitaminas não parece ser muito útil e ainda por cima pode, de um modo ainda pouco definido, contribuir para os casais terem felicidade em dobro. (Rumbold et al. Vitamin supplementation for preventing miscarriage. Cochrane Database Syst Rev. 2011)

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 20h52

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico