Blog do Dr. Alexandre Faisal

15/01/2013

Papanicolau: uma prevenção que poderá valer por três

A efetividade da prevenção do câncer de endométrio e ovário é bastante limitada. Uma pesquisa bem recente avalia se o Papanicolau (prevenção do câncer de colo uterino) pode ser útil também para esta finalidade

Quando você fez o último exame de Papanicolau? Clique aqui para votar

          O exame de Papanicolaou revolucionou o tratamento de pacientes com câncer de colo do útero, permitindo a detecção de tumores em fases iniciais, onde a cura é na maioria dos casos completa. Mais recentemente ele vem sendo substituído por um método em base líquida, que permite não só a avaliação citológica, mas também a coleta de DNAS para a detecção do vírus do papiloma humano,  agente causador do câncer cervcal. Até ai tudo bem, mas pesquisadores de americanos e brasileiros tiveram uma idéia única e sensacional: aproveitar este material genético para diagnóstico de câncer de endométrio e de ovário. Uma vez presentes no colo uterino estes tumores poderiam ser detectados. Para isso eles criaram uma técnica denominada Pap (de Papanicolau) gene.

          Na primeira fase da pesquisa foram reunidas biópsias tumorais nos Estados Unidos e Brasil. O material foi submetido a um sequenciamento de DNA. Ao comparar com código genético de células normais, os cientistas identificaram 12 genes cujas mutações indicavam a incidência de tumores. Na segunda fase, foi feita a análise genética do material obtido no Papanicolau e os pesquisadores identificaram corretamente 100% dos casos de câncer de endométrio e 41% dos casos de câncer de ovário.  Os resultados demonstram que o DNA a partir do endométrio, principalmente e mesmo do ovário pode ser detectado numa amostra padrão do esfregaço de Papanicolau em base líquida obtido durante o exame pélvico rotineiro. Trata-se de um passo passo promissor que futuras pesquisas ainad precisam corroborar. Principalmente levando em conta a dificuldade de diagnosticar precocemente o câncer de endométrio e do ovário, que ainda causam a morte de muitas brasileiras.

          E para os quais medidas de rastreamento como exame ginecológico de rotina e ultrassonografia não funcionam muito bem. Nem aqui no Brasil, nem em países desenvolvidos. Se a técnica for testada e aprovada por novos estudo, muitas mulheres vão comemorar de fazer um exame e prevenir 3 problemas. (Kinde et al. Evaluation of DNA from the Papanicolaou Test to Detect Ovarian and Endometrial Cancers. Sci Transl Med  2013)

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 13h01

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico