Blog do Dr. Alexandre Faisal

08/03/2013

Transtornos mentais partilham alterações genéticas comuns

Muitas mulheres sofrem de depressão e outros transtornos mentais que são determinados por mescla de fatores biológicos e psicosociais. Um estudo americano desvenda se existem alterações genéticas comuns a 5 tipos de transtornos mentais.  

Na sua opinião, qual fator é mais importante para os problemas mentais ?  Clique aqui para votar

          Quando se trata de explicar a ocorrência de determinadas doenças sempre se levanta a questão genética. E isso é particularmente comum para os transtornos psiquiátricos. Mas sempre fica a dúvida sobre a influência de outros fatores, tais como o ambiente familiar, educação, entre outros. Mesmo os estudos realizados com gêmeos sobre a contribuição genética de alguns transtornos psiquiátricos não esclarecem completamente a questão. Pois bem, uma recente pesquisa publicada no periódico Lancet vai reforçar o papel dos genes nos mecanismo fisiopatológicos de problemas mentais importantíssimos. 

          A pesquisa foi conduzida por um Consórcio de Genética e Psiquiatria, nos Estados Unidos, que existe desde 2007 e realizar estudos genômicos nesta área com dados de mais de 19 países. Para os autores do estudo, cinco transtornos psiquiátricos, a saber, autismo, depressão, déficit de atenção e hiperatividade, transtorno bipolar e esquizofrenia, compartilham fatores de risco genético. Para chegar a esta conclusão, eles avaliaram o genoma de 33 332 casos, pacientes com diagnóstico psiquiátrico e 27 888 controles, pessoas sem este tipo de diagnóstico. Os controles eram de ascendência europeia. O resultado é a identificação de regiões com similaridades para os transtornos em 2 cromossomos e em dois genes ligados aos canais que regulam o fluxo de cálcio nas células cerebrais. Trata-se do primeiro e maior estudo em genômica psiquiátrica a fornecer evidências de que alterações nos SNIPs, ou polimorfismo de nucleotídeos únicos, estão significantemente associados com uma série de transtornos psiquiátricos que se iniciam na infância ou na idade adulta. O resultado é muito promissor sob diversos aspectos. Primeiro é que até hoje, as grandes síndromes, especialmente esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão maior são diferenciadas com base em seus padrões de sintomas e curso da doença. E não pela determinação genética. Segundo, que os mecanismos patogênicos de transtornos psiquiátricos até então largamente desconhecidos, começam a ficar mais claros.

          E com isso abrem-se perspectivas para novos tratamentos, com novas drogas especialmente criada para uma finalidade. Até lá vamos ter que aguardar novas pesquisas e descobertas que confirmem um velho ditado popular: “está tudo nos genes”. (Cross-Disorder Group of the Psychiatric Genomics Consortium. Identification of risk loci with shared effects on five major psychiatric disorders: a genome-wide analysis. Lancet, 2013)

 

 

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 13h46

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico