Blog do Dr. Alexandre Faisal

11/06/2013

3 em cada 4 brasileiros "fazem lanchinhos"

          Obesidade, um grave problema em muitos países, está muito associada ao padrão de consumo alimentar. Um estudo  nacional avalia qual é a dieta do brasileiro entre as principais refeições 

       

       Quantos lanchinhos (ingestão de comida/alimentos entre as principais refeições) você faz num dia? Clique aqui para votar

       

 

 

         Você está acostumada a comer um lanchinho entre as refeições principais, café, almoço e jantar?. Se a resposta é sim, não se sinta culpada ou pelo menos saiba que boa parte da população brasileira também é adepta de dar a famosa “beliscada”. Esta é a principal conclusão de um estudo nacional de base populacional com mais de 34 mil pessoas, com mais de 10 anos de idade, que foram entrevistadas sobre hábitos alimentares, num inquérito domiciliar realizado entre 2008 e 2009. Além disso os pesquisadores avaliaram o consumo de energia diário, porcentagem de pessoas que comem lanches e número de lanches consumidos por dia. Os resultados não deixam dúvidas: nós brasileiros lanchamos muito. No total, 74% da população faz lanches diários, numa média de 1.6 lanches/dia, sendo que ¼ das pessoas consumiam mais de 3 lanches por dia. O horário mais comum dos lanches foi o fim de tarde e começo da noite. Detalhe: as mulheres lancham mais do que os homens (77% x 70%). 

         E quer saber quais são os ingredientes/alimentos mais comuns dos lanchinhos brasileiros?. Então vamos lá: café ou chá com açúcar, doces, sobremesas, fruta, refrigerantes e salgados. Estes, em geral, industrializados, fritos ou com bacon. E, claro, hipercalóricos. Aí é que entra o perigo. O consumo energético oriundo dos lanches chega a 21% do consumo energético alimentar total diário. Em alguns casos chega a 35%, E isso significa maior risco de obesidade, distúrbios metabólicos e problemas cardiovasculares. Trata-se de uma padrão de consumo que vem se repetindo e porque não dizer se agravando a cada ano. De fato, estamos copiando o modelo americano, que convenhamos, neste aspecto, não é nada exemplar. Para ficar em apenas um exemplo, no Brasil, o consumo de refrigerantes do tipo "colas", aumentou de 19 litros por pessoa em 1997 para 33 litros por pessoa em 2011. 

         Como se vê, estamos lanchando muito e não será nada estranho escutarmos dentro em breve uma propaganda nos dizendo: “se for lanchar, lanche com moderação”. (Duffey et al. Prevalence of energy intake from snacking in Brazil: analysis of the first nationwide individual survey. European J Clinical Nutrition 2013) 

 

Escrito por Dr. Alexandre Faisal às 13h09

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP. Formado em Psicossomática pelo Instituto Sedes publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" (Editora Atheneu). Participou do programa "Olha Você" do SBT e atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais em empresas sobre temas que tratam do universo feminino (Amantes na Arte, Mentes Inovadoras, O Erotismo).

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam às mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e bem-humorada das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.

Livro

Alexandre Faisal é coautor do livro "Segregos de Mulher - Diálogos entre um ginecologista e um psicanalista"



(Alexandre Faisal Cury e Rubens Marcelo Volich, Ed. Atheneu).

Histórico